Marchamos… Endomarcha
23/03/2016
Em tempos de crise
28/03/2016

Um alerta às mulheres

Estudar a história de Rute tem sido uma linda aventura. E olha que ainda tem muitas coisas pra acontecer.

Nesse capítulo vamos ver uma recomendação tão importante a nós mulheres, que vem sendo vista como ultrapassada, mas que pode evitar tantos problemas.

Por isso, continue lendo. E pra você que perdeu os capítulos anteriores, você pode clicar aqui pra ter acesso a todos eles.

Leia com atenção nosso texto base de hoje.

“Continuou Rute, a moabita: Também ainda me disse: Com os meus servos ficarás até que acabe a sega que tenho.
Disse Noemi a sua nora, Rute: Bom será, filha minha, que sirvas com as servas dele, para que noutro campo, não te molestem.
Assim, passou ela à companhia das servas de Boaz, para colher, até que a sega da cevada e do trigo se acabou; e ficou com a sua sogra.” Rute2.21-13

Rute havia conseguido trabalho, e Boaz ao conhece-la preocupou-se com seu bem estar e segurança. Ele conversou com Rute e disse que ela poderia trabalhar no seu campo, na sua colheita e recomendou que ela permanecesse trabalhando ali.

Isso evitaria que Rute fosse buscar por trabalho em outro lugar, onde ela poderia sofrer algum tipo de abuso. Nas terras de Boaz ele alertou os seus trabalhadores que não a perturbasse, mas que a deixassem trabalhar tranquilamente.

Rute contou isso a sua sogra e ela disse que isso era bom. Noemi disse para Rute trabalhar sempre com as mulheres na colheita, dando a ela assim ainda mais segurança.

Rute foi sábia e obedeceu o bom conselho, durante toda a colheita ela sempre estava atenta em trabalhar junto das servas de Boaz. O conselho de Noemi a Rute foi sábio.

Infelizmente, vemos que conselhos assim tem sido reduzidos por uma mente feminista, e por uma modernidade excessiva. E quando recebidos são tantas vezes ignorados e descartados.

Como mulheres de Deus precisamos aprender a nos afastar dos riscos.

Rute não se afastou de trabalhar com os servos de Boaz porque eles estavam molestando ou assediando ela, ela se afastou de trabalhar perto demais deles pra nem correr esse risco.

Muitas mulheres brincam com fogo e depois não entendem como é que foram se queimar.

Se é solteira não precisa viver em rodinhas com homens na escola, ou no trabalho. Não precisa se expor em festas e baladas onde as mulheres são procuradas como alvo de aventuras.

Pra conseguir um bom namorado, e pretendente a marido, não é preciso se expor a riscos. Ao risco de ser apenas usada. Há outros meios de conhecer alguém bacana que te respeite e que vá te amar e cuidar de você.

Esse alerta também fica para as casadas.

É preciso vigiar com as liberdades nas amizades. Algo que começa como inofensivo, pode se tornar num problema para o seu casamento, a curto, médio ou longo prazo.

Será que vale a pena arriscar o que construiu com seu marido, de ariscar sua família, por uma amizade que chega a ser sem pretensão, mas que depois vai se tornando mais forte até não conseguir mais dar limite.

Somos nós quem precisamos dar os limites de até onde o outro pode ir. Tenha uma atitude sábia.

Podemos ter amizades saudáveis com o sexo oposto, mas nunca deve ser algo muito profundo. Muito menos deve-se ter uma amizade muito grande com qualquer homem que não seja seu marido, seu pai, ou seu irmão…

É preferível ainda que os nossos amigos sejam amigos em comum com nosso marido e ainda assim colocando limites perceptíveis de até onde o outro pode ir.

Coloque limites nas suas amizades. Não brinque com fogo.

Noemi foi sábia ao aconselhar sua nora, e Rute foi sábia em ouvir e obedecer.

E nós, seremos sábias em ouvir e obedecer a voz do Senhor? E seremos sábias para ensinar e aconselhar nossas filhas?

Muitos lares tem sido destruídos por conta de amizades “inofensivas”, que acabam crescendo e se tornando em dilaceradores de lares e famílias.

“Sujeitai-vos, portanto, a Deus; mas resisti ao diabo, e ele fugirá de vós.” Tiago 4.7

Seja sábia, se afaste do fogo. Porque fogo queima e por mais que você pense que está sob controle, esse controle pode ser perdido facilmente. Por isso, é melhor nem se arriscar.

Fica o alerta!

Até mais.

Siga-me nas redes sociais

Facebook

Instagram

Twitter

Pinterest

Denise Angeli
Denise Angeli
Sou cristã, casada e mãe de uma menina. Formada em Gestão de Recursos Humanos e líder do Ministério Adorai. Amante da arte, pratico algumas delas: Escrevo música e poesia, canto, fotógrafa e estudante de flauta transversal. E fui bailarina. Gosto de trabalhar para ajudar as pessoas. Tenho um objetivo que sigo sem descanso: Ser melhor a cada dia. Amo ler a Bíblia e vivo minha fé. Nem sempre falo dela diretamente, mas as coisas que falo e faço tem este fundamento.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *