DETOX da mente
12/03/2018
Dois perfis. Qual é você?
26/03/2018

Serviço, quem é que está disposto ao serviço?

Nos nossos dias o que mais queremos são as facilidades, queremos aparelhos celulares que tenham cada vez mais recursos pra facilitar nossa vida, queremos que tudo seja online pra não precisar sair de casa pra pagar ás contas, queremos entregas a domicílio pra não sair ás compras também, isso inclui até comida pronta.

Queremos máquinas que façam tudo pra nós, lave, passe, cozinhe e coloque os filhos na cama.

Queremos transporte escolar que leve e traga nossas crianças da escola pra que a gente não precise fazer isso, queremos que as creches se encarreguem até do banho dos nossos pequenos se for possível.

Queremos ter um monte de coisas, mas não queremos ter trabalho com elas e infelizmente isso inclui até o cuidar dos nossos filhos.

Não queremos servir, queremos ser servidos o tempo todo. Quanto mais o tempo passa, mais queremos alívio, descanso, pausas, férias, tempo de sobra. Cada dia que passa isso mais se acentua.

Mas quando olhamos para as Escrituras Sagradas temos um choque, o contraste é evidente.  Cristo veio a este mundo e serviu. Mesmo sendo Deus Ele se despiu de Sua glória pra nos servir.

Ele não foi prepotente, nem quis ser exaltado, Ele não buscou facilidades, e é possível ver isso desde seu nascimento. Ele não nasceu num palácio, ou numa maternidade de ponta, como seria até bem merecido, foi numa estrebaria, no meio dos animais que Ele foi visto nascido.

Jesus caminhava longos trajetos pra visitar uma pessoa, Ele quase sempre seguia seu caminho a pé. Apesar de ter discípulos, ao invés de ser servido por estes, foi Ele mesmo (Jesus) quem lavou os pés de cada um dos doze.

Jesus veio e serviu, e nos ensinou a lição da mordomia cristã, que nada mais é que sermos mordomos, servos, trabalhadores.

Ele nos deixou Seu exemplo e nos disse pra irmos por todo o mundo fazendo o que Ele mesmo fez.

“Ide por todo o mundo e pregai o evangelho a toda a criatura.” Marcos 16.15

Ele não disse: Já fiz tudo, agora sentem-se e relaxem até que Eu venha.

Mas o que temos visto e feito?

Teoricamente, como cristãos deveríamos seguir o exemplo de Cristo e estar indo contra a maré deste mundo, mas na pratica tem sido um pouco diferente. Temos nos acomodado em nossa cultura e em nossa geração que diz:

“Tenha mais e faça menos!” “O mundo é dos espertos!”

E quem tem perdido com isso? Todos nós!

Nossos filhos estão à mercê da educação e influência de terceiros, até os cuidados mais básicos tem sido terceirizados. A babá, a creche, a professora, a igreja, que se encarregue de cuidar e educar as nossas crias. (Aviso, que isso não te dará o direito de depois reclamar do resultado depois, hein.)

Os ímpios não tem modelo algum a seguir em nós, afinal, somos iguaizinhos a eles em atitude e comportamento.

Que luz e sal da terra somos afinal? Uma luz queimada e um sal que não salga?
Qual a diferença dessa nossa luz para as trevas?

Deus deseja que sejamos como Seu filho Jesus, que veio ao mundo, serviu prontamente e nos deixou seu exemplo nos mostrando que é possível ser feliz no serviço.

Este é o meu desejo, viver nesse exercício me doando e me gastando em servir. Meu lar precisa do meu trabalho. Para  que meu lar caminhe como Cristo deseja preciso seguir em constante serviço. Cada membro da família tem papel importante e não deve ser delegado a terceiros.

Dá trabalho, cansa, desgasta muitas vezes, mas dá fruto, e frutos de vida e edificação. Por isso, me lanço nesse alvo, ainda que isso muitas vezes me faça passar parte da noite acordada cuidando pessoalmente da minha filha que ainda é bebê, ou passe horas cozinhando nossas refeições, ou me faça sentir umas dores nas costas porque lavei o quintal ou passei uma pilha de roupa.

Ou até que me prive de tempo pra assistir a um filme porque minha filha tem lição de casa, ou precisa de uma conversa de repreensão. Eu escolho o caminho mais difícil, porque ele conduz ao que Cristo deseja em minha vida no lar.

Como o apóstolo Paulo declarou em II Coríntios 12.15:

“Eu de muito boa vontade gastarei, e me deixarei gastar pelas vossas almas, ainda que, amando-vos cada vez mais, seja menos amado.”

Não aceito mais me iludir com as “facilidades” deste mundo que estão nos distanciando de nossos cônjuges, filhos e do Senhor.

Não que a tecnologia seja completamente problemática (nós é que a fazemos ser), mas como temos deixado que ela estabeleça princípios e prioridades que se opõe aos de Cristo em nossa vida cristã.

Nossas casas, nossa famílias precisam que cada um atuem efetivamente em seus papeis pra que o propósito seja plenamente exercido.

Mais uma vez eu te pergunto: Quem está disposto a servir?

Você está disposta a se doar por sua casa? Lembre-se que este é e sempre será nosso maior ministério.

Deus deseja resgatar em nós, mulheres, nosso real propósito e papel em nossos lares. E isso independente de você trabalhar fora ou não, se seus filhos são crescidos ou ainda crianças. Deus tem um plano perfeito pra cada papel familiar, mas para ver sendo cumpridos é preciso estar disposta ao serviço.

“Depois disto ouvi a voz do Senhor, que dizia: A quem enviarei, e quem há de ir por nós?” Isaías 6.8ª

Eu digo: Eis-me aqui, Senhor, usa-me e ensina-me a ser a mulher que desejas que eu seja. Como esposa, como mãe, como serva Tua.

Até a próxima.


Artigos sugeridos:

– O tempo para o ministério

– Cultura do novo lar

– Resolvendo problemas de relacionamento

– Cada um tem seu papel

Siga-me nas redes sociais

Facebook

Instagram

Denise Angeli
Denise Angeli
Sou cristã, casada e mãe de uma menina. Formada em Gestão de Recursos Humanos e líder do Ministério Adorai. Amante da arte, pratico algumas delas: Escrevo música e poesia, canto, fotógrafa e estudante de flauta transversal. E fui bailarina. Gosto de trabalhar para ajudar as pessoas. Tenho um objetivo que sigo sem descanso: Ser melhor a cada dia. Amo ler a Bíblia e vivo minha fé. Nem sempre falo dela diretamente, mas as coisas que falo e faço tem este fundamento.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *