Meditando – Vocação
02/03/2015
Viva melhor – Pause o play
04/03/2015

Meu cantinho poético – Menina de toda idade

Os passos se seguem na procura vã dessa menina…
Com seus cabelos soltos, pés descalços e vestido sujo, vai numa melancolia.

Vislumbra o que tanto idealizava
Sobre os tempos que ela mesma desenhou.

Animada, se entusiasmava…
Mas depois do percurso, em farrapos ficou.

Quando se olha no espelho procura no próprio olhar
Refletido o que dentro sentia e já não sabe onde está.

Será que o perdeu?

Cadê aquele brilho certeiro que contagiava a si mesma?
Que ressoava e tilintava a cada alvorada naquela certeza!

Cada despertar era novidade e fazia do sonho seu plano ininterrupto.
Valsava a própria cantiga, deslizava leve, mas parece ter levado um tombo bruto.

É…, algo no trajeto deve ter acontecido…
Mas nem ela sabe dizer, ou não quer citar o motivo…

Por que a menina anda desgrenhada,
Caminhando como se afundando em lodo?

Completamente desanimada,
Sem saber onde seus passos a leva… como algo tolo?

Anda assim, a procura do próprio enredo.
Que antes mais lhe parecia com um belo arvoredo…

Agora como um casco velho, rejeitado que murchou.
Um pedaço de alguma coisa sem importância ou valor.

Agora nem mesmo consegue se lembrar onde o deixara.
Se é que o teve mesmo alguma vez ou era devaneio e o vento pra longe o levara.

Qual será o segredo que a martiriza e a deixa calada?
Com o olhar vago que ninguém sabe decifrar por nada…

Talvez tenha posto seus sonhos nessa gente de carne e osso,
Que não pode fazer brotar suas expectativas, nem sequer um só moço…

E então se frustrou.

Como tanta menina de toda idade,
Que se deixa enganar pelos sonhos feitos de areia e miragem.

– Ah, se puder aproximar, se ela me deixar aproximar!
Posso mostrar onde depositar confiança, onde achar esperança…

Onde construir o enredo e pôr seus segredos.
Uma caixinha reservada onde não se agrega exposição.

Que tem a água pronta pra lavar de dentro
E fazer novo, e agora perfeitos, os sonhos, os intentos.

Como toda menina, sua espera tão longa pode cessar.
Você pode ser feliz. Você pode confiar.

Nascer de novo, ter nova vida,
Achar abrigo, ter o melhor amigo
E voltar a sorrir.

Agora com sonhos e enredo inteiro e real,
Com a verdade e absoluta certeza divinal.

Que sara aquela dor profunda, da alma enganada dos tempos obscuros.
Que põe sorriso na tela no rosto, paz mesmo em guerra e fim de luto.

Pra conhecê-lo não é preciso versos ou rimas,
Cantigas, ensaio ou mesmo palavras bonitas.

Mas se assim você entende o que digo,
Por poesia te apresento o Fidedigno…
Jesus.

Como toda menina, como toda pessoa,
Frustrações se tornam pesadas nos ombros,
Quando colocamos nossas expectativas no lugar errado.

Denise Angeli

Denise Angeli
Denise Angeli
Sou cristã, casada e mãe de uma menina. Formada em Gestão de Recursos Humanos e líder do Ministério Adorai. Amante da arte, pratico algumas delas: Escrevo música e poesia, canto, fotógrafa e estudante de flauta transversal. E fui bailarina. Gosto de trabalhar para ajudar as pessoas. Tenho um objetivo que sigo sem descanso: Ser melhor a cada dia. Amo ler a Bíblia e vivo minha fé. Nem sempre falo dela diretamente, mas as coisas que falo e faço tem este fundamento.

2 Comments

  1. Parabéns Denise Angeli pelas belas e poéticas publicacões. Estão todas muito lindas !
    Me fez além de refletir, enxergar que é possivel viver de um jeito novo , mais leve.

    É uma verdadeira pedagogia de amor este blog. Continue assim !

    beijos . <3

    • Denise Angeli disse:

      Olá Vanessa.
      Acredito que a vida pode ser encarada por um outro angulo., de um jeito mais leve.
      Diferente do que se vê todo dia por aí.
      Quando vivemos em Deus podemos respirar fundo e enxergar por nova ótica,.
      Meu desejo é que as pessoas possam ver que não é preciso viver se arrastando e matar um leão por dia.
      Que a gente pode ser melhor e viver melhor também, com Cristo.
      Agradeço o seu carinho, flor.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *