Bons frutos ou ruínas
27/09/2015
Sorriso leve
29/09/2015

Você costuma dizer tudo o que te vem à cabeça?
Fala as coisas no calor o momento e depois não consegue se redimir por ter dito o que não devia e o que nem queria?

Falar tudo o que passa na cabeça não é coisa de gente sábia.
Se tem dito tudo o que pensa e acha que isso é coisa de gente corajosa e que não desaforo pra casa, a verdade é outra.
Coisa de gente tola, e não sou eu quem afirma isso, mas a Palavra de Deus:

Quando fica em silêncio até o tolo se passa por sábio, enquanto que, o que fala pelos cotovelos se arruina pela que sai da própria boca.
Em diversas passagens a Bíblia nos alerta sobre isso.

“Até o tolo, quando se cala, é reputado por sábio; e o que cerra os seus lábios é tido por entendido.” Provérbios 17.28

“O que guarda a sua boca conserva a sua alma, mas o que abre muito os seus lábios se destrói.” Provérbios 13.3

A Bíblia também afirma que a boca fala aquilo que o coração está cheio. O tem enchido o seu coração e a sua mente inevitavelmente uma hora se tornará conhecido por suas próprias palavras.

É verdade que muitas vezes falamos coisas nas quais não acreditamos, na hora da raiva nos deixamos levar pelo o que estamos sentindo e na procura por causar alguma reação no outro dizemos palavras duras, que tem trazido destruição.

Não que seja fácil domar a língua, mas o exercício diário em cuidar do que permitimos sair por nossos lábios e a busca constante por Deus, nos ajuda a sermos cada vez mais sábias no uso deste instrumento tão poderoso chamado língua, ou boca.

“Porque todos tropeçamos em muitas coisas. Se alguém não tropeça no falar, é perfeito varão, capaz de refrear também todo o corpo.”  Tiago 3.2

Nossas palavras devem ser usadas com inteligência e sabedoria, buscando o bem pra nós e para os outros, mas inúmeras vezes nos auto sabotamos dizendo palavras de derrota, achando que não tem problema, porque está sendo dito da boca pra fora.

Nossas palavras são sementes, que sementes tem plantado pra si mesma? Saiba que é pra si primeiro que plantas.

Na hora da raiva e do nervoso antes de deixar sair por sua boca palavras duras e ofensivas, pense se é aquilo mesmo que quer dizer, porque uma vez dito, não pode voltar a trás e apaga-la.

Muitas de nossas palavras ficam impregnadas nas pessoas para as quais falamos, ainda mais quando se refere a pessoas próximas, como cônjuge, filhos, pais e irmãos. Anos depois ainda podem estar trazendo prejuízos e marcas dolorosas.

Por isso pense antes de sair falando, Se for preciso corte essas palavras ainda no pensamento, pra que não ganhe raízes dentro de si.

Tem horas em que é preferível se calar. Se tem que descarregar o que está sentindo, faça isso diante de Deus, chore, mostre sua dor, desabafe com Ele.

Mas cuidado, tenha muito cuidado com suas palavras, com suas conversas, elas marcam e podem gerar feridas profundas demais pra se redimir.

Nossas palavras se bem usadas podem também gerar benção, saúde, alegria, vida. Pode trazer cura para a alma e bem colhiveis ao longo da vida.

Seja sábia em tuas palavras e ações. Refreie tua língua do mal e terás mais alegria e será também fonte da alegria alheia. Olha só que legal!

“O coração do sábio instrui a sua boca, e aumenta o ensino dos seus lábios.
As palavras suaves são favos de mel, doces para a alma, e saúde para os ossos.” Provérbios 16. 23 e 24

Abandone hoje mesmo o falar de tolo, mesmo que tenha sido algo que acontecia só de vez em quando. Que nosso falar seja sábio e bom em todo o tempo.

Até a próxima, amigas e amigos.


Siga-me nas redes sociais

Facebook

Instagram

Twitter

Pinterest

Denise Angeli
Denise Angeli
Sou cristã, casada e mãe de uma menina. Formada em Gestão de Recursos Humanos e líder do Ministério Adorai. Amante da arte, pratico algumas delas: Escrevo música e poesia, canto, fotógrafa e estudante de flauta transversal. E fui bailarina. Gosto de trabalhar para ajudar as pessoas. Tenho um objetivo que sigo sem descanso: Ser melhor a cada dia. Amo ler a Bíblia e vivo minha fé. Nem sempre falo dela diretamente, mas as coisas que falo e faço tem este fundamento.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *