Uma questão de fé
24/05/2016
O tal do pensamento positivo
31/05/2016

Com um mês tendo feito a videolaparoscopia, comecei meu tratamento com Allurene. O primeiro susto foi o valor de cada caixa contendo 28 comprimidos não ficava menos que R$120,00 na época, cheguei a pagar algumas vezes mais de R$ 150,00.

O remédio prometia melhorar o quadro e inibir o progresso da endometriose no meu organismo.

A princípio consegui 6 caixas do medicamento com meu médico, e não ter que gastar de imediato foi ótimo, mas depois tive de arcar com esse alto custo todo mês.

Apesar do remédio prometer melhora, não sentia meu quadro melhorar. As dores voltaram no primeiro ciclo menstrual que tive, que ocorreu poucos dias antes de iniciar o tratamento. As dores continuaram constantes e mesmo tomando o Allurene direitinho mês a mês não via progresso algum.

Além disso, os efeitos colaterais do Allurene logo apareceram, e o que a bula diz acontecer com tamanha raridade foram bem intensos e presentes no meu organismo durante o processo.

Não quero dizer com isso que o remédio naõ seja eficiente ou que traga muitos efeitos colaterais a quem for tratada com ele, cada organismo reage de um modo e o meu infelizmente não se adequou a ele.

Sentia palpitações, enjoos, tonturas constantes que me impossibilitaram de poder sair de casa sozinha, limitando-me de  ter  uma vida normal. Sentia muito cansaço, e pouco esforço me deixava exausta.

Minha pele do rosto e meu cabelo passaram a ser muito oleosos, antes do tratamento era normal. Com isso vieram as espinhas e um cuidado a mais com a pele e cabelos.

Sentia também os cabelos bem frágeis, meus cabelos que sempre foram ralos, se tornaram ainda mais. Nada que fosse alarmante demais, mas confesso que naquela época foi motivo de muito choro. A cada lavada ou escovada caia um tanto de cabelo que nunca tinha caído em tempos sem o tratamento.

Não, eu não fiquei careca, nem com buracos na cabeça, apenas ficaram um pouco mais ralos e em apenas um ponto da cabeça tive uma queda mais brusca, mas que dava pra disfarçar com a franja. Ainda bem!

Foi um tempo de muita incerteza e de pitadas de medo. Medo da dor não passar, e medo dos efeitos colaterais só passarem depois de finalizado o tratamento, por que não sabia quanto tempo isso levaria, até por que não via progresso algum.

Foram 11 meses ao todo de muita dor, e efeitos colaterais que me incomodavam todos os dias.

Vejo muitos casos em que o Allurene foi a salvação pra muitas mulheres, mas pra mim não foi.

Se você foi diagnosticada com endometriose, e seu médico te passou Allurene, não fique alarmada ou com medo por conta do meu relato, essa não é a minha intenção.

Decidi escrever sobre esse momento tão difícil no tratamento, pra que você possa estar bem atenta aos sinais no seu corpo quanto a este tratamento ou a qualquer outro.

Fale com o seu médico constantemente durante todo o processo, e não fique guardando dúvidas pra você. Ficar só no achômetro não ajuda.

Durante o tratamento é imprescindível que você seja acompanhada ao máximo pelo seu médico, e se você não sentir melhora com um tratamento, pode solicitar outro.

Independente do tratamento que faça, você precisa de acompanhamento e monitoramento. Como disse antes, cada organismo reage aos diversos medicamentos de diferentes formas, e é preciso muitas vezes passar por alguns até chegar ao que tem melhor resultado no seu organismo.

Depois de 11 meses com o Allurene e sem sucesso partimos pra outra tentativa, mas isso conto no próximo capítulo.

Mas antes de terminar esse artigo, quero dizer que a Bayer, fabricante do Allurene tem planos de desconto. Mas tem que fazer o cadastro pra usufruir dos descontos. Vou deixar o link da Bayer abaixo pra caso se interesse. Espero que ajude.

Bayer pra você – https://www.bayerparavoce.com.br/

Independente de você estar fazendo seu tratamento com Allurene ou com outro medicamento, desejo muito sucesso, que você vença a endometriose e realize seus sonhos.

Pra ver outros artigos com os meus relatos da minha vida com a endometriose, é só clicar aqui.





Até mais.

Siga-me nas redes sociais

Facebook

Instagram

Twitter

Pinterest

Denise Angeli
Denise Angeli
Sou cristã, casada e mãe de uma menina. Formada em Gestão de Recursos Humanos e líder do Ministério Adorai. Amante da arte, pratico algumas delas: Escrevo música e poesia, canto, fotógrafa e estudante de flauta transversal. E fui bailarina. Gosto de trabalhar para ajudar as pessoas. Tenho um objetivo que sigo sem descanso: Ser melhor a cada dia. Amo ler a Bíblia e vivo minha fé. Nem sempre falo dela diretamente, mas as coisas que falo e faço tem este fundamento.

8 Comments

  1. Quimberly Ramos disse:

    Olá, bom fiz tratamento com o allurene por 2 anos, foram os piores da minha vida, dores contantes indo para o médico quase todos os dias.. tudo que possa imaginar aconteceu comigo, unhas horríveis, anemia, meu cabelo caiu quase todo fiquei com falhas na cabeça, tinha cabelo quase na bunda e precisei cortar chanel, to com arritmia cardiaca até hoje graças a esse medicamento… Fui muito criticada, mais eu parei com o remédio por conta, e não me arrependo disso, hoje depois da minha segunda vídeo coloquei o Diu mirena, não é a melhor coisa do mundo rs, mais tem me ajudado bastante…. Fique com Deus, que ele tee abençoe, e tenhamos fé que seremos curadas…. Beijos

    • Denise Angeli disse:

      Olá Quimberly, sinto muito que pra você o Allurene não teve o efeito esperado e que tenha sofrido com tantos efeitos colaterais.
      Espero de coração que com o Diu Mirena obtenha uma melhora cada dia mais notável.
      E que principalmente mantenhamos a nossa confiança e fé no Senhor. Ele nos ajuda.
      Beijos, querida. Obrigada pelo seu depoimento.

  2. Ana Paula disse:

    Oi, meu nome é Ana Paula, depois da minha vídeo tomei Zoladex, e depois comecei o tratamento com Allurene, tomei por 2 anos, a verdade é que não sentia dores tomando este medicamento, depois que o genérico foi liberado no Brasil tenho alternado entre Dienogeste e o Pietra, mas nas últimas semanas tenho sentido dores horríveis, ontem eu chorei ao urinar e hoje fui ao médico acreditando que estava com infecção urinária, fiz exame de urina e não deu infecção, fiz ultra som pois o médico acreditou que poderia ser uma pedra no canal urinário e nada, aí o médico pediu pra eu procurar o meu ginecologista. Estou sem saber o que pensar, a endometriose pode atacar a bexiga? Minha barriga está inchada e dolorida e eu estou com muito medo.

    • Denise Angeli disse:

      Olá Ana Paula. Sinto muito que esteja passando por isso.
      A verdade é que a endometriose pode alcançar muitos dos órgãos internos, especialmente os que ficam próximos ao útero.
      Há muitos casos de endometriose no intestino, bexiga, paredes abdominais. Eu por exemplo tive no intestino. E como você, sentia dores ao urinar e até ao evacuar. Não sou especialista no assunto, tá? Apenas uma paciente.
      O que te aconselho, querida, é a procurar ficar o mais calma possível e a investigar junto ao seu médico se pode ser caso de endometriose na bexiga.
      O médico é a melhor pessoa pra fazer essa investigação junto a você. Faça os exames que ele solicitar o quanto antes e se achar conveniente vale consultar uma segunda opinião. É importante que seu ginecologista seja especialista em endometriose, isso com certeza ajuda.
      Não sei de onde você é, mas vou deixar o link do artigo que escrevi falando um pouco sobre o meu médico, espero que ajude de alguma forma. E principalmente que em breve possa vir aqui me dar boas notícias do seu quadro clínico e da sua saúde.
      http://fortedelicadeza.com.br/buscando-um-bom-ginecologista/
      Até mais Ana Paula.

  3. Jusceline disse:

    Boa noite. A minha experiência com o Allurene também não foi das melhores. Eu tomei durante 3 meses, antes da vídeo, e mais uns 3 meses depois. Mas ele não aliviou minhas dores, me acrescentou uma dor nas pernas insuportável e, eu que já tinha tido depressão, tive uma recaída muito intensa, motivo pelo qual eu e o meu médico decidimos suspender o uso do medicamento.

    • Denise Angeli disse:

      Olá Juceline, que pena que pra ti também não houve sucesso com o Allurene.
      Que bom que seu médico suspendeu o uso dele.
      Não desista de buscar tratamento, flor.
      O caminho na luta contra a endometriose pode ser espinhoso, mas que nós mantenhamos a fé e a confiança de que vamos vencer essa doença que tanto tem nos afligido.
      Te desejo melhoras tanto com relação a endometriose, aos efeitos colaterais que sentiu e também com relação a depressão.
      Você vai vencer! Eu creio! Creia também. Deus pode todas as coisas.
      Que estas dificuldades que enfrentamos agora nos levem pra mais perto de Deus e nos façam pessoas ainda melhores. Que nos agregue conhecimento e amadurecimento.
      Um abraço.

  4. Adriana disse:

    Fui diagnosticada com Endometriose profunda, já com comprometimento intestinal, ovários, trompas, em fundo de saco grau 3, adenomiose… etc… Sentia dores terríveis diariamente. Faço acompanhamento no Ambulatório de Endometriose da Unicamp e comecei a usar Allurene há 20 dias…
    Graças a Deus, minhas dores reduziram uns 80%, porém sinto alguns efeitos colaterais… como cefaléia matinal, inchaço abdominal.. ganho de peso (4kg) e alterações de humor. Espero que estes sintomas desapareçam com o tempo, pois farei uso de Allurene por 6 meses e então uma nova avaliação. J
    á fiz uso da Depo provera e do Mirena.. sem sucesso!
    Uma cirurgia hoje, com este grau de comprometimento, seria muito arriscado.. podendo até ser necessário uma colostomia.
    Então peço a Deus que esta nova tentativa de tratamento dê certo e eu não precise de cirurgia para remover os focos que são profundos e de grau elevado!
    Gostaria de saber se existe algum site colhendo adesões para que este medicamento seja incluído no programa do SUS, pois é uma doença crônica que afeta milhões de Brasileiras.

    • Denise Angeli disse:

      Oi Adriana.
      Querida, sei como é essa luta e realmente não é fácil ter lidar com tantas incertezas, medicações e expectativas.
      Do fundo do coração desejo que o uso do Allurene tenha sucesso e que a cirurgia não seja necessária.
      Sobre o Allurene ser liberado pelo SUS, não sei te dizer.
      Quando fiz o uso dele o SUS não disponibilizava, mas espero que esse cenário na saúde pública do nosso país mude, por que somos um grande número de mulheres que sofrem com essa doença e que muitas de nós não tem condições financeiras pra manter medicações tão caras e de uso contínuo.
      Que nossa perseverança diante de tudo isso, no entanto, mantenha-se firme e que confiemos no Senhor em todo o tempo. NEle podemos encontrar alívio.

      Forte abraço.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *