O que nos fará vencer
16/12/2016
Justificando minha ausência
11/01/2017

Menos coisas é mais vida

Todo final de ano temos a tendência a analisar como foi o ano. Ver no que melhoramos, o que aprendemos, e onde poderíamos ter feito melhor.

Eu sei, o final do ano já passou, mas ainda estamos em tempo de analisar e começar este ano melhor.

Passei por uma experiência logo no início de 2016 que se estende até agora e que me levou a ter, por escolha, um novo comportamento. Uma mudança de casa que veio com a escolha de levar o mínimo.

Meu marido e eu nos mudamos de cidade, e decidimos levar somente o indispensável, como fogão, geladeira, cama, e poucas outras coisas.

Nossa casa permaneceu quase vazia e nós descobrimos uma vida incrível.

Descobrimos que não precisamos de tantas roupas, uma vez que nem trouxemos o guarda roupa. E eu principalmente, por ser mulher, me dei conta de que não preciso de tantas peças pra ter bons looks.

Descobrimos que temos tempo pra conversar mais, uma vez que não há espaço pra televisão em casa.

Descobrimos que não precisamos gastar muito tempo com faxina, porque não há tanto o que limpar. Sério, gente, em 2 ou 3 horas é possível fazer faxina na minha casa.

Descobrimos que dá pra fazer um belo almoço mesmo com poucas panelas e que com 2 pratos e 2 copos, é possível viver muito bem.

Muita gente estranha essa nossa nova forma de vida, mas nós estamos muito melhor do que estávamos antes, temos mais tempo para o que realmente importa.

Claro que com a chegada próxima de nossa bebê, precisamos aumentar um pouco a quantidade de coisas em casa, mas sempre partindo da primícia de que menos é mais.

Não preciso de um grande armário com cristaleira, paneleiro e afins, um único armarinho bem pequeno é suficiente…

Não preciso de um grande closet com peças sem fim, em uma arara e uma cômoda cabe tudo o que precisamos.

Não preciso de uma infinidade de sapatos e bolsas, meia dúzia de sapatos e 2 bolsas dão conta do recado.

Hoje, nós temos mais tempo pra nós como casal, temos mais tempo pra descanso e lazer, temos mais tempo pra projetar nossos sonhos, porque no meio do caminho não há uma pilha de coisas pra fazer, nem mil e uma distrações nos tirando do foco.

Hoje posso dizer que somos até mais felizes, porque conseguimos achar tempo pra curtir nossas conquistas e não ficamos afundados no meio de tantas coisas.

Ter menos coisas nos mostrou que podemos ter mais vida, mais alegria, mais tempo de conversa e abraço. Mais tempo pra leitura e aprendizado, mais tempo também com Deus.

No final das contas, ter menos nos deu muito mais, nos deu o se precisa.

E você, será que tem entulhado sua vida e sua casa de coisas que te roubam o tempo e te impede de desfrutar do que mais importa?

Será que é preciso mesmo todo ano trocar algum móvel da casa ou trocar de celular, se isso te faz ter que trabalhar até mais tarde durante o ano todo pra poder pagar?

Será que anda fadigada, vivendo cheia de estresse porque tem dormido pouco devido as incontáveis horas extras que precisa fazer semanalmente pra pagar por coisas que nem precisa?

Será que seus filhos tem crescido sem que você pudesse curtir cada fase deles porque gasta todo tempo livre limpando coisas que nem usa?

Aproveitando esse início de ano, faça uma análise da sua vida, uma revisão no seu interior e pergunte-se se realmente precisa de tanta coisa?

Faça uma faxina no guarda roupa, na casa, na vida e deixe só o que realmente é preciso pra viver bem. Abra espaço na agenda e na vida pra realmente viver.

Por experiência própria posso dizer que ter menos coisas tem me feito bem mais feliz, porque simplesmente ganhei tempo pra VIVER e não preciso mais correr tanto atrás do TER.

Me fez tão bem que não pude resistir em vir até aqui pra deixar meu relato e sugestão. Desejo que você, assim como eu, viva cada vez mais plenamente.

Nossa felicidade não precisa estar condicionada a ter coisas que não usamos. Pode e será muito mais plena quando tivermos tempo com Deus, tempo pra curtir nossa família, tendo tempo pra olhar olho no olho, pra conhecer melhor o parceiro com que dorme todas as noites e chama de marido, e ver cada fase da vida seguir seu curso um a um, cada um por vez.

Fica a dica!

Até a próxima.


Siga-me nas redes sociais

Facebook

Instagram

Twitter

Pinterest

Denise Angeli
Denise Angeli
Sou cristã, casada e mãe de uma menina. Formada em Gestão de Recursos Humanos e líder do Ministério Adorai. Amante da arte, pratico algumas delas: Escrevo música e poesia, canto, fotógrafa e estudante de flauta transversal. E fui bailarina. Gosto de trabalhar para ajudar as pessoas. Tenho um objetivo que sigo sem descanso: Ser melhor a cada dia. Amo ler a Bíblia e vivo minha fé. Nem sempre falo dela diretamente, mas as coisas que falo e faço tem este fundamento.

2 Comments

  1. Alexandra disse:

    Tenho aprendido isso Denise que menos é mais,temos que valorizar a família,as pessoas que amamos não adianta ter uma casa cheia de coisas e viver só para trabalhar e não ter tempo para aproveitar a vida.

    • Denise Angeli disse:

      Exatamente Alexandra!
      Que a gente finalmente entenda que as pessoas valem mais que as coisas e que o nosso tempo é limitado.
      O tempo que vai não volta mais e é nossa escolha aproveitar bem este tempo ou deixá-lo escorrer pelos dedos.

      Um abraço.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *