Hospedando e sendo hospedada
04/11/2015
Pra ser mais feminina
06/11/2015

Esposa de Ló – Uma mãe negligente

Semana passada vimos que a esposa de Ló se deixou levar por um lugar corrompido pondo ali seu coração. Desobedeceu uma ordem de Deus e sofreu as consequências de seus atos. Se você não leu é só clicar aqui.

Mas hoje vamos olhar para ela como mãe.

É da natureza da mulher querer o melhor para os seus filhos. Pelo menos é o que deveria acontecer com todas as que são mães. Infelizmente vemos muitas que se importam mais consigo mesmo… Triste!

Vemos no exemplo da esposa de Ló que esse tipo de negligência é coisa antiga… A esposa de Ló mesmo sabendo sobre a verdade escolheu ir para Sodoma e Gomorra, um lugar cheio de pecado.

Mesmo tendo filhas mulheres permitiu que suas filhas criassem raízes num lugar como aquele e se envolvessem com homens com uma cultura tão deturpada.

Prova disto, é para o fato de que elas estavam prestes a se casar com homens daquele lugar.

“Então, saiu Ló e falou a seus genros, aos que estavam para casar com suas filhas e disse: levantai-vos, saí deste lugar, porque o Senhor há de destruir a cidade. Acharam porém, que ele gracejava com eles.” Gênesis 19.14

Estes homens foram avisados, mas levaram a informação como piada e sofreram a pena por isto. Morreram como todos os que estavam em Sodoma e Gomorra, exceto Ló e suas duas filhas.

A esposa de Ló não se preocupou com o resultado que viver naquele lugar poderia gerar na vida de suas filhas. Que os costumes e o que estavam aprendendo ali afetaria o futuro, o comportamento e o desenvolvimento delas como pessoas.

Elas foram livradas de perder a vida por causa da bondade de Deus para com Moisés, uma vez que este amava seu sobrinho Ló. Com isto a família de Ló recebeu a benção e a chance de se salvar. A esposa de Ló foi desobediente e olhou para trás, perdendo assim a sua vida.

Mais tarde essas mesmas moças, mostraram em seu comportamento o que absorveram em Sodoma e Gomorra. Elas embriagaram o pai Ló e ambas se deitaram com ele, e ambas ficaram gravidas de seu pai. Que coisa terrível!

A mãe delas foi tão negligente na educação das filhas, que olha só o resultado… Duas moças gravidas do próprio pai. Preferiram fazer as coisas ao próprio modo, e talvez tenham achado normal o que fizeram.

Elas receberam a chance de começar do zero, e fazer o que era certo, mas o que aprenderam desde cedo estava enraizado nelas e não tinham quem as ensinassem novamente. Culturalmente e espiritualmente estavam sobrecarregadas de bagagem. Escolheram baseadas na próprias vivencias e do que viram ao seu redor.

Nossas decisões interferem na estrutura e formação dos nossos filhos. O ambiente onde crescem, os lugares que frequentam as companhias que tem. Como mães precisamos estar atentas.

O futuro de nossos filhos em grande parte depende de como conduzimos e do que permitimos que faça parte dos nossos pequenos.

Sejam eles crianças ou adolescentes, precisam de limites. Precisam que um ambiente favorável. É obvio que num ambiente onde hajam brigas e discussões constantes, que se tenha futuros filhos que brigam e discutem em seus lares.

Se temos um lar cheio de mentiras e trapaças, é bem provável que eles cresçam e sigam este caminho.

Não sejamos negligentes como a esposa de Ló foi. Uma mãe que se importou mais com os seus bens do que com a educação das filhas e o futuro delas.

É sábio o provérbio que diz:

“Ensina à criança o caminho por onde deve andar, e quando for velho ainda continuará a andar por ele.” Provérbios 22.6
Até mais

Siga-me nas redes sociais

https://www.facebook.com/fortedelicadeza

https://instagram.com/denise.angeli/

https://twitter.com/ForteDelicadeza

Denise Angeli
Denise Angeli
Sou cristã, casada e mãe de uma menina. Formada em Gestão de Recursos Humanos e líder do Ministério Adorai. Amante da arte, pratico algumas delas: Escrevo música e poesia, canto, fotógrafa e estudante de flauta transversal. E fui bailarina. Gosto de trabalhar para ajudar as pessoas. Tenho um objetivo que sigo sem descanso: Ser melhor a cada dia. Amo ler a Bíblia e vivo minha fé. Nem sempre falo dela diretamente, mas as coisas que falo e faço tem este fundamento.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *