Por que você faz o que faz?
16/08/2017
Gratidão pela existência
28/09/2017

Como gostamos de estar no controle das coisas, né?
Queremos que as coisas aconteçam a nosso modo e no nosso tempo.

Acho curioso como somos seres humanos bobos! Me refiro a mim também. Rsrs

Não controlamos nem de que cor são nossos olhos, pele, textura do cabelo, ou mesmo altura. Não controlamos a aparência que terão nossos filhos, mas nos gabamos de suas qualidades e de nossas também.

Não temos controle de como será o temperamento de nossos filhos, do nosso marido e nem mesmo o nosso (apesar de que o podemos trabalhar por melhorar e colaborar por melhorar o comportamento dos que nos cercam, principalmente a partir do exemplo, mas quanto ao temperamento, não está no nosso controle).

Seria tão melhor se nos desprendêssemos de nosso desejo de controle e aprendêssemos a colher o melhor do que temos a nossa disposição.

Nosso temperamento agitado, pode ter tanto de bom a oferecer não só a nós mesmas, mas ao nosso lar, ao nosso trabalho e comunidade também. O mesmo podemos dizer de quem nos cerca.

Se seu temperamento é mais tranquilo ou de alguém perto de ti é assim, não reclame, este temperamento tem coisas boas.

Se o temperamento em questão é mais vívido e intenso, há muitas qualidades aí também.

Nem todo mundo precisa ter o mesmo temperamento que o nosso para que as coisas fluam bem, com respeito e cada um usando o melhor de si muito pode se acrescentar justamente pelas diferenças.

O mais legal, no entanto, é procurarmos nos conhecer cada vez melhor. É pelo autoconhecimento que conseguimos identificar nossos pontos fortes e fracos, potencializando-nos no desenvolvimento pessoal que acaba por alcançar outros também.

É por conhecer os pontos fortes que sabe as áreas que será mais útil em desenvolver-se, é conhecendo os pontos fracos que sabe onde trabalhar pra minimizar deficiências, afim de, melhorar.

Todos nós temos algo, ou muitos “algos” (rsrs) pra melhorar, mas temos muitas coisas boas a oferecer também, seja no nosso trabalho, em casa, nos relacionamentos, na igreja, etc.

Às vezes queremos tanto estar no controle das coisas que não percebemos que o fato delas estarem fora do nosso controle é o que traz novas possibilidades e oportunidades. Nem tudo na vida sairá como a gente idealizou, ainda mais quando diz respeito a outras pessoas.

Se pararmos de quer controlar tudo o tempo todo nos tornaremos pessoas mais leves e agradáveis e ainda vamos notar novas portas se abrirem justamente por conta de não ser do nosso jeito.

Pensa nisso. E até a próxima.





Siga-me nas redes sociais

Facebook

Instagram

Twitter

Pinterest

Denise Angeli
Denise Angeli
Sou cristã, casada e mãe de uma menina. Formada em Gestão de Recursos Humanos e líder do Ministério Adorai. Amante da arte, pratico algumas delas: Escrevo música e poesia, canto, fotógrafa e estudante de flauta transversal. E fui bailarina. Gosto de trabalhar para ajudar as pessoas. Tenho um objetivo que sigo sem descanso: Ser melhor a cada dia. Amo ler a Bíblia e vivo minha fé. Nem sempre falo dela diretamente, mas as coisas que falo e faço tem este fundamento.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *